Publicado em

Como identificar uma loja virtual credível.

Seguranca lojas virtuais

Segurança nas lojas virtuais. Saiba como reconhecer uma loja virtual legalizada

Cada vez mais as lojas on-line têm um aumento nas suas vendas. Entramos nas redes sociais e encontramos imensas publicações, com botões a dizer COMPRAR AGORA / SABER MAIS / entre outros. 
No entanto, há situações, onde a compra é efetuada, tal como o seu pagamento, mas o produto nunca chega ao destino. 

Hoje em dia, com plataformas especializadas em criação de lojas virtuais, é fácil qualquer pessoa ter uma loja online. No entanto, a legislação não é cumprida.
Porque vezes quem cria uma dessas lojas, nem tem registo de início de atividade, “escondem-se” atrás de um email, não podem cumprir a lei, mas publicitam os produtos e fazem as vendas.

Faça o teste, numa rede social, clique em “COMPRAR AGORA ou SABER MAIS” vá ao menu dessa loja e tente encontrar a identificação da empresa (nome, contribuinte, etc.), procure também o contacto para o caso de ter problemas com a encomenda.
Normalmente só há um email (Gmail. Hotmail, etc) indetetável, que não se sabe a quem pertence. 

Poucas têm morada publicada, mas se tiver, copie e abra no Google Maps e veja a localização da mesma. Já fizemos o teste e a morada da suposta loja era uma janela de um prédio em ruínas em Lisboa.

Teste o apoio ao cliente. Atualmente são poucos os produtos produzidos em Portugal, na sua maioria são importados da Comunidade Europeia ou fora dela. Teste a rapidez na resposta do apoio ao cliente, se estarão disponíveis para algum esclarecimento necessário.
Por vezes existem produtos à venda com preços baratos, mas se houver um problema com a entrega da encomenda, tem a garantia que terá o apoio necessário? Quem lhe dará o apoio?

Como esclarecimento, diremos o que é obrigatório, numa loja virtual em Portugal, mesmo as das redes sociais.
Procure no menu as seguintes informações:  
1. Dados da Empresa (nome ou denominação social da empresa, morada da sede ou estabelecimento físico, email, registo comercial, contribuinte da empresa ou do empresário em nome individual).
2. Termos e Condições, Política de Privacidade.
3. Pagamentos, métodos de envio, políticas de devoluções e reembolso. Saiba que em Portugal, para poder haver pagamentos por referência multibanco, MBWay é necessário que a loja e a empresa proprietária sejam verificadas por uma a uma plataforma de pagamentos (ex: SIBS, Unicre, entre outras). Só após a verificação dos cumprimentos dos requisitos legais, é aprovada para implantar esses pagamentos.
4. Preços, valores de portes, redução de preços, caso haja (saldo, promoção ou liquidação: quais produtos com preço reduzido, percentagens de desconto, período de duração do desconto)
5. Faturação, os produtos vendidos online deverão ser faturados após confirmação do pagamento do cliente por um programa certificado
6. Cookies
7. Proteção de Dados Pessoais
8. Litígios de Consumo. Obrigatório a ligação ao Livro de Reclamações Eletrónicas onde existe o registo da empresa. 
Boas compras
Publicado em

Arejador de vinho

arejador de vinho e1710270688484

Arejar o vinho significa oxigená-lo para liberar os seus aromas e sabores, o que é benéfico principalmente para vinhos mais jovens.

 As vantagens de arejar o vinho são:

Realçar os aromas: a oxigenação do vinho permite a abertura e o realce dos aromas do vinho, proporcionando uma melhor degustação.
Suavização dos aromas: O contacto com o ar suaviza o sabor do vinho, tornando-o mais agradável ao paladar.

O arejamento pode ser feito deixando a garrafa aberta por uns tempos ou mais rapidamente com um arejador, caso não queira esperar que o vinho respire naturalmente.

Um arejador de vinho é um utensílio que ajuda a oxigenar o vinho, permitindo que ele “respire” e libere os seus aromas, suavizando os taninos e a realçar os sabores.

Como oxigenar o vinho:

  1. Preparação do vinho: certifique-se de que o vinho esteja na temperatura adequada para a degustação.
  2. Colocação do arejador: se for do tipo que se acopla à garrafa, encaixe-o firmemente na boca da mesma. Se for um modelo que se usa acima do copo, segure-o com uma mão enquanto deita o vinho da garrafa com a outra.
  3. Despeje o Vinho: Incline a garrafa para começar a despejar o vinho através do arejador. O vinho passará pelo utensílio, sendo exposto ao ar, ajudando a liberar os aromas e sabores.
  4. Aprecie: Após o arejamento, o vinho está pronto para ser apreciado. Notará uma diferença no sabor e no aroma, especialmente em vinhos mais jovens.

Lembre-se de que a oxigenação é geralmente recomendada para vinhos tintos jovens e pode não ser adequada para vinhos muito antigos ou delicados, pois o processo pode alterar os aromas voláteis que se desenvolveram ao longo dos anos. Experimente e veja como o arejador pode realçar as qualidades do seu vinho!

Se o seu arejador de vinho entupir, aqui estão algumas dicas para desentupi-lo:

  1. Enxagúe com água quente: apenas passar água quente pelo arejador pode remover os resíduos de vinho que estão causando o entupimento.
  2. Use Vinagre Branco: Se a água quente não funcionar, tente mergulhar o arejador numa solução de vinagre branco, que pode ajudar a dissolver os resíduos.
  3. Escova de Limpeza: Utilize uma pequena escova de limpeza ou uma escova de dentes velha para esfregar suavemente as áreas entupidas.
  4. Álcool Isopropílico: Para uma limpeza mais profunda, o álcool isopropílico pode ser eficaz. Certifique-se de enxaguar bem após a utilização.
  5. Secagem: Após a limpeza, deixe o arejador secar completamente antes de usá-lo novamente.

Lembre-se de verificar as instruções do fabricante, pois alguns arejadores podem ter recomendações específicas de limpeza. Esperamos que essas dicas ajudem a resolver o problema!

Publicado em

Decantadores de vinho

Decantador de vinho

Hoje falaremos de decantadores de vinho, e não, decantar o vinho não é o mesmo que arejar.

Decantar é o processo de separar a borra do vinho, especialmente em vinhos mais antigos que podem conter sedimentos naturais.
Hoje em dia existem decantadores elétricos que são uma ferramenta prática para os amantes de vinho, que auxiliam na separação das borras ou sedimentos, que se acumulam no fundo das garrafas de vinhos mais antigos ou de maior corpo.
Esses sedimentos são naturais, mas podem afetar a textura e o sabor do vinho se não forem removidos antes da degustação.
O processo de decantação é simples, o vinho é vertido através do dispositivo, que filtra e separa as borras, permitindo que apenas seja servido o líquido limpo.

Decantar o vinho oferece várias vantagens, tais como:

  • Eliminação de Sedimentos: Separa o vinho dos sedimentos naturais que podem se formar no fundo da garrafa, especialmente em vinhos mais velhos
  • Oxidação Controlada: Permite que o vinho “respire”, o que pode intensificar os aromas e sabores, tornando-o mais agradável ao paladar
  • Suavização de Taninos: Em vinhos tinto, a decantação pode suavizar os taninos, sendo compostos que podem dar uma sensação de aspereza
  • Harmonização: A decantação pode ajudar a harmonizar o vinho, tornando-o mais macio e menos agressivo3.

É importante notar que o processo de decantação deverá ser feito com cuidado para evitar a oxidação excessiva, que pode prejudicar as qualidades do vinho.

DECANTADORES – veja aqui

Publicado em Deixe um comentário

Vinhos – suas características e utensílios

Cozinha vinho

Vinhos são bebidas alcoólicas produzidas a partir da fermentação do suco de uvas. Existem diversos tipos de vinhos, que variam conforme a cor, o sabor, o aroma e o teor alcoólico. Os principais tipos de vinhos são:

  • Vinho tinto: é feito com uvas tintas ou rosadas, esmagadas com as cascas e as sementes, dando ao vinho uma cor vermelha ou rubi. O vinho tinto pode ser seco, meio seco ou suave, e tem um sabor mais encorpado e taninoso.
  • Vinho branco: é feito com uvas-brancas ou verdes, sendo esmagadas sem as cascas e as sementes, dando ao vinho uma cor amarela ou palha. O vinho branco pode ser seco, meio seco ou suave, e tem um sabor mais leve e frutado.
  • Vinho verde: é um tipo de vinho branco originário da região do Minho, em Portugal. É feito com uvas verdes, colhidas antes de atingirem a maturação completa, dando ao vinho uma cor verde-claro e uma acidez elevada. O vinho verde pode ser gaseificado ou não, e tem um sabor refrescante e levemente amargo.
  • Vinho rosé: é feito com uvas tintas ou rosadas, esmagadas com as cascas por um curto período, dando ao vinho uma cor rosa ou salmão. O vinho rosé pode ser seco ou suave, e tem um sabor delicado e floral.

Existem também os vinhos de aperitivos, servidos antes das refeições ou em ocasiões especiais. Os principais vinhos de aperitivos são:

  • Vinho espumoso: é um tipo de vinho que contém gás carbónico, que forma bolhas quando é aberto. O vinho espumoso pode ser branco, rosé ou tinto, e pode ser seco ou doce. O vinho espumoso mais famoso é o champanhe, produzido na região de Champagne, na França.
  • Vinho do Porto: é um tipo de vinho fortificado, que recebe uma adição de aguardente vínica durante a fermentação, interrompendo o processo e aumentando o teor alcoólico. O vinho do Porto é originário da região do Douro, em Portugal, e pode ser branco, tinto ou rosé. O vinho do Porto tem um sabor doce e complexo, e pode ser envelhecido em barris de madeira por vários anos.
  • Outros vinhos de aperitivos: existem outros tipos de vinhos que podem ser servidos como aperitivos, como o vinho da Madeira, o vinho de Marsala, o vinho de Jerez e o vermute. Esses vinhos também são fortificados e têm características distintas conforme a sua origem e o seu método de produção.
  1. Saca-rolhas/abridor: este é o item mais essencial para abrir uma garrafa de vinho. Existem vários tipos de saca-rolhas, como os manuais, os de rosca, os de ar comprimido ou os elétricos.
  2. Taças de vinho: as taças são geralmente feitas de vidro ou cristal para facilitar a análise visual do vinho, e a parte superior arredondada ajuda a manter os aromas da bebida
  3. Decantador: este é um recipiente de vidro ou cristal que mantém o vinho em contacto com o oxigénio para aflorar as suas características e decanta possíveis sedimentos que se desprenderam da bebida.
  4. Aerador: Este utensílio acelera o processo de “respiração” do vinho, permitindo que os aromas e sabores se desenvolvam mais rapidamente.
  5. Termómetro: Usado para garantir que o vinho esteja na temperatura ideal para ser servido.

Lembre-se, a escolha dos utensílios depende das suas necessidades e preferências pessoais 🍷

Publicado em

Tábuas de corte-materiais e vantagens

Tabua de corte Post e1706959817699

As tábuas de corte são utensílios essenciais na cozinha, utilizados para cortar e preparar alimentos. Elas vêm em diferentes materiais, cada um com as suas características. Exploremos os tipos mais comuns e entender as vantagens e desvantagens de cada material:

  • Tábuas de corte de madeira de acácia:
    • Material: A madeira de acácia é conhecida por sua durabilidade e resistência à humidade.
    • Vantagens:
    • Estética: A acácia tem uma aparência atraente, com veios naturais e tons quentes.
    • Durabilidade: Essas tábuas são resistentes a rachaduras e deformações.
    • Resistência à humidade: A madeira de acácia é menos suscetível a danos causados pela água.
    • Propriedades anti bacterianas: A acácia possui propriedades naturais que inibem o crescimento de bactérias.
  • Cuidados: Lave com água morna e sabão suave, evite deixar a tábua submersa em água por longos períodos, aplique óleo mineral periodicamente para manter a hidratação da madeira.

  • Tábuas de corte de alumínio:
    • Material: Alumínio.
    • Vantagens:
    • Durabilidade: O alumínio é resistente e não se deforma facilmente.
    • Higiene: Fácil de limpar e não retém odores.
    • Leveza: São leves e fáceis de manusear.
    • Resistência à corrosão: O alumínio não enferruja.
    • Desvantagem:
    • Marcação com faca: O alumínio pode marcar com o corte da faca.
    • Uso: As tábuas de corte de alumínio são comuns em cozinhas profissionais devido à sua durabilidade e facilidade de limpeza.

  • Tábua de vidro:
    • Material: Vidro temperado.
    • Vantagens: Fácil de limpar, não retém odores e seca rapidamente.
    • Desvantagem: Pode desgastar a lâmina da faca.

  • Tábua de bambu:
  • Material: Bambu (com propriedades bactericidas naturais).
    • Vantagens: Durável, resistente e fácil de limpar.
    • Cuidado especial: A cada três meses, aplique óleo mineral para manter a hidratação do bambu.

  • Tábua de polietileno (PE):
    • Material: Polietileno (poros mais fechados).
    • Vantagens: Menos marcas de corte, fácil de limpar.
    • Durabilidade: Pode durar quase a vida inteira.
    • Diferenciação por cores**: Usadas em cozinhas profissionais para evitar contaminação cruzada entre alimentos:
    • Tábua amarela: aves
      • Tábua vermelha: carnes vermelhas
    • Tábua azul: peixes e frutos do mar
      • Tábua verde: frutas e verduras
    • Tábua branca: pães e laticínios

  • Tábua de plástico:
    • Material: Plástico.
    • Característica**: Também marca com o corte da faca, mas é higienizável.
    • Uso profissional: amplamente utilizada em cozinhas profissionais.

Lembre-se de escolher a tábua adequada para cada tipo de alimento e seguir as práticas de higiene para garantir a segurança alimentar!